:.:. ofensas gratuitas .:.:
Filho(s) da puta on-line!! television-finger-120.jpg
sexta-feira, maio 14, 2004
 
1º Grande Desafio «Ofensas Gratuitas»:

Este é o primeiro grande desafio que o «Ofensas Gratuitas» tem o orgulho de propor ao nosso forum:

Encontrar uma figura pública de direita, assumidamente gay.


Esperamos as vossas propostas.

Este 1º Grande Desafio «Ofensas Gratuitas», tem o alto patrocíno de Clone do Sr. Professor.
Nota: Não vale Republicanos.

gaycolor.gif

quarta-feira, maio 05, 2004
 
Vou mudar de banco:

···O Pedro amava a Joana. Amava a Joana como Romeu amava a sua Julieta. Era capaz por ela de mover uma nova batalha de Tróia!... Amava a Joana, mas a Joana não sabia de esse amor. Um dia, Pedro, encheu-se de coragem e convidou Joana para jantar com ele. Mandou-lhe um bilhete anónimo durante a aula de Química. Dizia para o esperar em frente ao restaurante «Mestre André» em Alfama. Ela morava perto, portanto era bem pensado. Pedro, no entanto, morava a mais de 40 Km desse local, e teria de ir de carro, que pediu previamente emprestado aos pais.
···Chegada a hora, Pedro estava nervoso. Arrancou em viagem exactamente à hora certa para chegar a tempo, tudo corria como planeado. Pedro tinha de pôr gasolina, e precisava também de levantar dinheiro para pagar pelo romântico jantar, o restaurante de rústico que era, não tinha Multibanco.
···Ao tentar levantar dinheiro, deparou-se com uma mensagem, que já bem conhecia: « Por razões técnicas, não podemos satisfazer o seu pedido. » Tentou pagar o combustivel com cartão, mas a máquina anunciava um fatídico: «Cancelado / Não Autorizado». Tentou todas as caixas automáticas que podia até ficar na reserva e ter de voltar a casa.
···O Pedro era cliente da Caixa Geral de Depósitos e a Joana desistiu de esperar.

Optei por contar esta estória romântica porque, pelos vistos, é isso que rende nos blogues. Mas também pensei contar como o Sr. Antunes não conseguiu ouvir as últimas palavras do seu pai doente, ou como o João não viu o nascimento da sua filha Mariana... Resumindo: Odeio a Caixa Geral de Depósitos e o desrespeito TOTAL que têm pelos seus clientes. Filhos de uma grande puta que provavelmente também tem um quasi-monopólio da esquina onde ataca, e portanto dá-se ao luxo de fazer broches sem condições e cobrar por isso!!

cgd.gif


Powered by Blogger

Site Meter